Ed. Infantil e Ens. Fundamental

Rua Marília, 835 - Jd. Santa Rosa - Tel: 19 3544 9555

Ens. Médio e Pré-vestibular

Rua Júlio Mesquita, 905 - Centro - Tel: 19 3542 5955

arquivo.png

Os Benefícios do Estudo Individual

Além das aulas regulares, os alunos estão constantemente envolvidos em diversas atividades em grupo: cursos extras, plantões de dúvidas, aulas de reforço etc. Todas essas atividades são extremamente importantes no processo de construção do saber. Porém, esse processo está completo somente se os alunos se dedicarem a atividades individuais de estudo.


No início da formação escolar, a presença dos pais durante esse tipo de estudo é fundamental como elemento de apoio e de diálogo. Sem contar que é sempre muito gostoso fazer algo junto com eles... Aos poucos, no entanto, esse estudo tem que ir ganhando autonomia, para que outros potenciais sejam desenvolvidos.


Um primeiro potencial é a autorregulação: a consciência sobre as próprias atitudes. Aqui, o aluno deve ser capaz de ter controle para ser capaz de dirigir o foco de sua atenção para a atividade a que se propõe. Além disso, deve ser sincero consigo mesmo, no sentido de assumir a responsabilidade quando não consegue esse autocontrole. Ao ser o responsável pelos próprio atos, desenvolve um importante compromisso: o da verdade consigo mesmo. Isso é central, porque trata-se da construção de um instrumento interno, que vai sendo afinado conforme a pessoa vai criando essa sinceridade com relação aos próprios atos. Por fim, ser sincero permite uma avaliação um pouco mais clara sobre as estratégias de estudo.


Um segundo potencial diz respeito justamente a esse aspecto mais estrategista. Se o aluno consegue avaliar seus procedimentos de estudo, consegue vislumbrar o que precisa ser feito para avançar. Por exemplo: ao fazer uma determinada tarefa, percebeu que não entendia o conceito. Lembrou-se, então, que não tinha prestado atenção à aula. A partir disso, estabelece a melhor estratégia: a) tentar entender via material da escola; b) pedir a ajuda de um colega; c) ir ao plantão; d) perguntar ao professor; e) etc. Por fim, tenta, a partir da estratégia escolhida, resolver o problema.


Além desses potenciais, existem todos os aspectos cognitivos envolvidos quando se estuda sozinho e que talvez sejam mais evidentes (como a organização, a memória, a aplicação de conceitos já vistos a novas situações etc.). Porém, a autorregulação, a sinceridade e a estratégia são, certamente, aspectos bem importantes que surgem quando o aluno tem, diante de si, a solidão do estudo individual – esse momento tão vital para que haja crescimento em vários aspectos do indivíduo.